sexta-feira, 12 de maio de 2017

O DOM DIVINO DE SER




Nenhuma outra função no mundo se compara ao privilégio de ser mãe! 
Ser mãe é sacerdócio... É dom divino!

Mãe é fonte inesgotável de amor, ainda que não lhe seja retribuído 

o amor que merece.
Mãe ama incondicionalmente, e quanto mais dar amor,

mais tem para dar...

Ser mãe é ser protetora sem ser conivente.
É ser rígida, durona sem ser má.
Ser mãe é saber amar e acolher igualmente os filhos "diferentes", 

ainda que alguém (não sendo mãe) não  compreenda...

É defender com garra o filho “agredido”...
É sentir pulsar no peito o amor e a saudade pelo filho que está longe.
É conviver eternamente com a dor profunda, com o coração sangrando,

pela ausência do filho que se foi para nunca mais...

É perder noites de sono quando o filho está doente...
e levantar, pela manhã, com a disposição de quem dormiu a noite inteira,

e, assim enfrentar o dia sem reclamar da canseira.

Ser mãe é saber "cuidar"...
É ser pedagoga ou psicóloga, ainda que seja analfabeta ou 

pouco tenha estudado.
Mãe sabe o que o filho necessita, e sabe a hora certa de atender...

Ser mãe, muitas vezes, é anular-se, é abrir mão de "vaidades" 

em nome dos filhos...
É, inclusive, contrariar até o marido, na defesa do filho querido.

Ser mãe é ser heroína sem pegar em armas.
É chorar sem demonstrar...
É ser forte, exibir coragem, determinação e valentia sem perder 

a sensibilidade e a ternura de 'ser'.
isisdumont.prosaeverso.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays