domingo, 5 de abril de 2015

Ousadia em versos de saudade (Dueto) Bom dia!!!



Texto
Onde estás? 


(Dueto)
 
 
tua saudade entra pela janela
pega carona no perfume que exala
da roseira mais cobiçada


fluindo e levitando até chegar assim,
tua lembrança me transporta
ao seu lado, em seu roseiral jardim...
 

À essa hora não há beija flor
nem  borboletas
não  há nem jardineiro,
sozinho  está o canteiro

Nesta hora, mesmo não enxergando,
há anjos e vagalumes próximos de ti,
protegendo, cuidando, ladeando,
imantando  o verniz da noite 
em sereno, senti...

Mas há versos que se desenham,
ansiosos  no espaço...
preenchido  pelas lembranças e
a  saudade que só passam
com  o toque
do  teu abraço!

Eis-me findando tua saudade,
ora  em derradeiro verso,
Sinta-se comigo, tu minha veleidade,
Minha  dileta poetisa neste universo!
***

Ísis Dumont/Luís Carlos Facuri

Resultado de imagem para saudade

 

 
Ísis Dumont e Facuri

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays