sábado, 4 de abril de 2015

O milagre supremo

A ressurreição: o maior milagre

Domingo de Páscoa
Comentário à missa do domingo da ressurreição (05/04/2015)...
A liturgia do domingo da Páscoa celebra a grande festa da ressurreição de Jesus e abre o caminho para a vida plena, que resulta da vida deste mundo material entregue ao dom e ao serviço dos outros. A ressurreição de Jesus faz a confirmação desta realidade e mais ainda confirma que a vida que se entrega ao serviço do bem comum, livre do egoísmo e da ganância da cegueira deste mundo termina na vitória da vida plena e em abundância.
A primeira leitura dá-nos o exemplo de Jesus Cristo, que veio ao mundo para anunciar e fazer o bem, dando a prova máxima disso, entregou-se à morte por amor a todos, por isso, Deus o «recompensou» com ressurreição. Todos os que se disponibilizam a acreditar nesta forma de viver o amor, devem ser testemunhas desta «boa notícia» de salvação e anunciar este modelo ou caminho de vida a toda a humanidade.
A segunda leitura, tirada de São Paulo aos Colossenses, afirma que a fé nas «coisas do alto» significa acreditar na Ressurreição, a razão de ser do Cristianismo. O que seria a religião cristã se não tivesse essa novidade da vida para além da morte? - Assim, uma vida votada ao esquecimento de Deus e da gratuidade salvadora que Ele nos oferece no Filho ressuscitado, é uma vida sem sentido. Precisamos do mistério. A ressurreição é conteúdo essencial desse mistério que nos envolve.
O Apostolo dos povos, São Paulo, insiste nesta verdade e faz pensar que a solidão dos dias não devem ser uma derrota mas antes uma mediação, um momento que deve permitir a cada um a descoberta da redenção e do sentido da vida toda que Cristo nos revela, com a vitória da Ressurreição ao terceiro dia. O sepulcro vazio mostra-nos como se de um reflexo se tratasse a verdade dos factos relacionados com Jesus Cristo.
Mas porquê o fracasso da vida (a doença, o sofrimento, a morte…)? - Porque, somos como somos, isto é, limitados e sujeitos aos condicionalismos próprios de uma natureza criada desta forma.
No Evangelho, descobrimos que a Ressurreição de Cristo deve ser uma das certezas da nossa fé e da nossa esperança na prática cristã. Porque este é o milagre por excelência que Deus faz acontecer no Seu plano de salvação da humanidade. Pois, o verdadeiro discípulo confirma nesta convicção da fé: «Viu e acreditou».
Com esta fé no coração, cada pessoa humana, procurará com o seu viver, elevar-se sempre para tudo o que a vida tem de belo, para que o milagre da ressurreição não seja uma realidade adiada mas, já hoje, preenche a vida concreta e anima-a cada vez mais, porque sabe, que um dia esse milagre será em plenitude. Uma Páscoa Feliz para todos.

Um comentário:

  1. Muito bem, amiga, sua partilha me deixou bem animada!!!Que assim seja!
    meu abraço faterno.LuísaZacarias

    ResponderExcluir

Eles estão caçando gays