Avião com 295 pessoas a bordo cai na Ucrânia



Um Boeing 777 da empresa aérea Malaysia Airlines caiu na Ucrânia nesta quinta-feira, quando ia de Amsterdã para Kuala Lumpur. O voo MH17 levava 295 pessoas - 280 passageiros e 15 tripulantes -, e não há relatos imediatos de sobreviventes.
Imagens do local da queda mostram destroços em chamas e muitos corpos. Rotas aéreas que passavam pela região foram fechadas, de acordo com o Eurocontrol, órgão que controla o tráfego aéreo europeu.
O governo ucraniano e militantes pró-Rússia se acusaram mutuamente de abater o avião, mas ambos negam envolvimento no incidente.
Os rebeldes se dizem dispostos a aderir a um cessar-fogo para facilitar as investigações no local da queda.
Acompanhe o desenrolar da notícia
 "A Maylasia Airlines perdeu o contato com o voo MH17 que saiu de Amsterdã. Sua última posição conhecida foi sobre o espaço aéreo ucraniano. Mais detalhes a seguir", diz o Twitter da empresa
A agência de notícias não-governamental russa Interfax diz que 295 pessoas - 280 passageiros e 15 tripulantes - estavam a bordo do avião, que ia de Amsterdã a Kuala Lumpur, na Malásia.
O correspondente da BBC em Moscou Daniel Sandford diz que a área na qual o avião teria caído fica no centro da área controlada por rebeldes anti-Kiev. Mais detalhes ainda estão chegando.
De acordo com a agência Interfax, o ministro do Interior da Ucrânia disse acreditar nenhuma das 295 pessoas à bordo sobreviveram à queda.
Se as mortes a bordo do MH17 forem confirmadas, será a segunda tragédia envolvendo a Malaysia Airlines neste ano, após o desaparecimento do voo MH370, em março, com 227 passageiros e 12 tripulantes - um dos maiores mistérios da história da aviação.
O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseny Yatseniuk, teria aberto uma investigação sobre o que ele chamou de uma "catástrofe aérea", segundo a agência Reuters.

 De acordo com a agência AFP, bolsas americanas tiveram fortes quedas em meio aos relatos sobre o incidente com o avião da Malaysia Airlines.
 O primeiro-ministro da Malásia disse em sua conta no Twitter que está "chocado" com a queda da Malaysia Airlines no leste Ucrânia.
"Estamos lançando uma investigação imediatamente", afirmou.
O O correspondente da BBC em Moscou, Oleg Boldyrev, diz que relatos não confirmados dão conta de que pessoas teriam visto destroços na área onde o avião teria caído na Ucrânia. Ele diz ainda que investigações sobre o que poderia ter acontecido seriam um "pesadelo" para as autoridades, por causa das tensões na região.
BBC BRASIL
.http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/140717_live_aviao_malasia.shtml

Comentários