quarta-feira, 2 de abril de 2014

Médica é presa por mandar cortar o pênis do noivo em MG

 
Myriam Priscilla de Rezende Castro




Uma médica foi condenada a seis anos de prisão por mandar cortar o pênis do então noivo após ele romper o relacionamento a apenas três dias da cerimônia. O caso aconteceu em 2002, em Juiz de Fora, Minas Gerais, mas a ela foi presa apenas na noite desta terça-feira (01), segundo informações do Estadão.
Myriam Priscilla de Rezende Castro, de 34 anos, foi detida na cidade de Pirassununga, interior de São Paulo, no momento em que saía do condomínio de luxo onde mora com destino ao hospital em que atuava como clínica geral.

A condenação por lesão corporal gravíssima, que deve ser cumpida em regime fechado, foi proferida em 2009, mas a médica conseguiu seguir livre através de vários recursos até o ano passado, quando a decisão foi mantida em última instância e ela passou a ser considerada foragida.

De família rica e influente na cidade, Myriam contou com a ajuda do pai para contratar dois homens para arrancar o órgão genital da vítima na frente de seu irmão, que desmaiou. Antes disso, ela havia incendiado a casa e o carro do rapaz, que sobreviveu ao ataque e atualmente vive de maneira anônima, de acordo a polícia. Ela deve cumprir pena em Juiz de Fora.
Yahoo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays