terça-feira, 6 de junho de 2017

Encontre-me





Encontre-me
Já cheguei, embora na planície dos versos.
Um dia, se não vieres, chegarei sem eles
num voo 
(propositadamente) 
não planejado.

Para te ver, irei além, se necessário for.
Cruzarei fronteiras, até no meio da noite,
sem temer  turbulências nem tempestades.


A poesia faz de mim verso desbotado,
Céu 'desenluarado', outras vezes
Estrela cadente a caminho de 
uma terra imaginária.
Pode parecer loucura, mas uma
loucura sensata.

Meu poema tem passaporte para voar.
Livre de bagagens e bugigangas,
passeia nos convés dos navios,
outras vezes circula despreocupado
em meio à tripulação na 'ponte aérea'
a caminho do nada.

Posso ser árvore vestida de versos,
quando as folhas, por alguma razão
evaporaram junto à tempestade.
Posso ser a rosa esquecida no deserto,
trazendo nas mãos, na alma e no coração
alguns sonhos e, quando estamos distantes,
a dor da saudade.
Encontre-me aqui, na estação florida onde canto 
para ti meus versos de amor!
www.isisdumont.prosaeverso.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays