sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Atitude humanitária... Colegas doam 350 dias de férias para pai cuidar de filha com câncer

Há cerca de um ano, Jonathan e Marine Dupré descobriram que Naëlle, sua filha de quatro anos, estava com câncer no rim. Para que pudesse enfrentar a situação difícil ao lado da filha, o pai ganhou 350 dias de folgas como presente de seus colegas de trabalho. A família vive em Aumale, na França, onde ele trabalha em uma fábrica de vidro.
Jonathan Dupré e a filha, Naëlle
Jonathan Dupré e a filha, Naëlle

A história foi contada pelo jornal francês "Le Réveil".
A menina passou por um tratamento intenso. Depois da cirurgia, realizada em dezembro do ano passado, teve de enfrentar 31 semanas de quimioterapia. "Por causa dos exames e da quimioterapia, eu esgotei meu estoque de dias de folga", disse Jonathan à publicação.
Em 2014, a França aprovou uma lei que permite colegas cedam seus dias de férias ou folgas quando o filho de um funcionário está doente.
Foi seu chefe quem teve a ideia de coletar dias com os colegas, que apoiaram a iniciativa. "Soube pelo correio. Fiquei muito emocionado", disse Dupré. "Foi um peso tirado de nós. Não tivemos problemas para realizar exames e tratamentos".
"Estou muito feliz que meu pai fica em casa comigo", disse Naëlle. O câncer agora está em regressão e ela já pôde voltar à escola em setembro.

Falta por morte de parente não gera desconto no salário; veja outros casos10 fotos

1 / 10
Existem nove situações em que o empregado pode deixar de comparecer ao serviço sem prejuízo do salário. Clique nas imagens acima e veja quais são elas, segundo a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e o advogado Wagner Luiz Verquietini 
Rafael Hupsel/Folha Imagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays