Vídeo mostra confusão durante distribuição de água em Colatina

Samarco começou a distribuir água a moradores nesta quinta-feira (19).
Acordo era que cada pessoa pegasse 2 litros, mas houve confusão.

Juliana Borges
Do G1 ES
No primeiro dia de distribuição de água feito pela Samarco em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, nesta quinta-feira (19), moradores do bairro Santos Dumont ignoraram a ação de funcionários da empresa e subiram em cima do caminhão, pegando mais litros do que outros, segundo relatos de populares. A confusão foi filmada por uma moradora. A Samarco ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.
Água do Rio Doce nesta quinta-feira (19) (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)
Água do Rio Doce nesta quinta-feira (19)
(Foto: Reprodução/ TV Gazeta)
O rompimento de uma barragem de rejeitos de minério da Samarco, cujos donos são a Vale e a anglo-australiana BHP, aconteceu no dia 5 de novembro e causou uma enxurrada de lama no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na região Central de Minas Gerais. A lama já chegou aos municípios de Baixo Guandu e Colatina, e também deve afetar Linhares, chegando até o oceano, segundo especialistas.
A distribuição de água Colatina começou a ser feita nos bairros a partir das 5h e combinado era que cada pessoa pode levar 2 litros para casa, mas a situação tem fugido do controle em alguns locais, segundo moradores.
A funcionária pública Débora Recoliano, de 22 anos, moradora do bairro, filmou a situação. Ela disse que ficou chocada com a cena, de pessoas pegando água a mais e deixando outras sem.
"O caminhão chegou por volta das 19h e o pessoal já tinha formado fila, mas não tinha ninguém para organizar direito e fugiu do controle. Uns moradores mal educados subiram no veículo e começaram a praticamente saquear a água, pois tinha um limite por pessoa", disse.
Segundo Débora, algumas pessoas saíam com os braços cheios de litros e voltavam para pegar mais. Alguns enchiam carros. "Tinham apenas duas pessoas responsáveis pelo caminhão, não teve como controlar. A minha família conseguiu pegar cinco fardinhos, mas somos em oito aqui, então não pegamos o que tínhamos direito", relatou.
Além da confusão na hora da distribuição de água, no vídeo gravado por Débora também é possível ver quando um caminhão passa pelo bairro e moradores correm atrás, para tentar pegar mais litros. Segundo a funcionária pública, o veículo estava se dirigindo para outro local.
Já no bairro Aparecida, a situação foi similar. O programador André Souza Mesquita, de 33 anos, acabou preferindo ajudar outras pessoas e não pegou água para si mesmo. "O carro de distribuição chegou às 18h30 e só tinham três pessoa para distribuir para uma multidão de 200 pessoas, não deram conta. As pessoas estavam descontroladas e foram se espremendo, tive que empurrar algumas para tirar uma senhora de lá, antes que alguma coisa acontecesse com ela", contou.
O programador também relatou que viu pessoas pegando uma quantidade maior de água do que havia sido acordado. "Eu mesmo não peguei nada, preferi ajudar quem estava lá. Armazenei água na minha casa e por enquanto está tranquilo, pensei mais nos outros", disse.
G1 entrou em contato com a Samarco, mas até às 21h40 ainda não havia posicionamento sobre o ocorrido na cidade. A informação que a mineradora passou mais cedo é que a distribuição vai acontecer todos os dias, das 5h às 22h.
Confira os locais de distribuição
- Ayrton Senna, próximo ao CRAS e outro próximo à Igreja Católica
- Bela Vista, no Campo de Futebol
- Carlos Germano Naumann, próximo a US
- Centro, na Praça do Sol Poente
- Colatina Velha, Rua Pedro Epichim – próximo ao acesso à Avenida das Nações
- Columbia, próximo ao CEU
- Francisco Simonassi, na Praça da Igreja Católica
- João Menegueli, próximo ao reservatório
- Maria das Graças, na praça da Igreja Católica
- Nossa Senhora Aparecida, na Praça da Igreja
- Novo Horizonte, na Praça da Igreja Católica
- Perpétuo Socorro, na Praça de Alegria
- Santos Dumont, próximo à Escola Matilde Guerra
- São Miguel, próximo ao campo de futebol
- São Pedro, na Praça da Igreja Católica
- São Vicente, na Praça da Igreja
- Vila Lenira, na Praça da Igreja
- Vista da Serra, próximo à unidade de saúde

Nova versão infográfico barragens Mariana (Foto: G1)

Comentários