terça-feira, 17 de novembro de 2015

Dilma: traga o Brasil que conhecemos de volta!‏


São tempos difíceis para nós, brasileiros.Corrupção, falta de água, crise financeira, rompimento da barragem em Minas: tudo isso nos deixa um pouco desolados. Mas o combate às mudanças climáticas pode trazer um pouco de esperança sobre nosso futuro, além de restaurar nossa imagem no cenário internacional. A presidente Dilma está voando para se encontrar com líderes mundiais de primeiro escalão e pode ajudar a acabar com um impasse. Vamos pressioná-la a trazer o Brasil que conhecemos de volta, selando um acordo global pelo meio-ambiente.
ASSINE A PETIÇÃO


Queridos amigos,

São tempos difíceis para nós, brasileiros. Corrupção, falta de água, crise financeira, rompimento da barragem em Minas: tudo isso nos deixa um pouco desolados. Mas o combate às mudanças climáticas pode trazer um pouco de esperança sobre nosso futuro, além de restaurar nossa imagem no cenário internacional. 
Pode parecer exagerado, mas somos um dos poucos países em desenvolvimento que conseguiram cortar a emissão de carbono e proteger nossas florestas. Nosso governo apóia o fim das fontes de energia “sujas”, não-renováveis, que estão acabando com a nossa atmosfera. Um acordo na Conferência do Clima em Paris (COP21), que acontece dentro de poucas semanas, pode transformar isso em regra no mundo todo. Mas tudo pode ir por água abaixo por causa de um impasse: países mais pobres afirmam que, se não tiverem acesso a fontes de financiamento que garantam a tecnologia necessária, não poderão se comprometer com esse acordo.
A única coisa que pode fazer a diferença é Dilma usar o encontro deste fim de semana com 20 dos líderes mais poderosos do mundo para pressionar por uma solução e conseguir o financiamento que vai garantir o acordo. Mas ela só o fará se perceber que não pode ignorar o assunto. Assine agora para convencer Dilma que ela precisa agir como mediadora nesta negociação, mostrando o Brasil que conhecemos: 

https://secure.avaaz.org/po/finance_100_clean_loc_br/?bANvhjb&v=67975

Os países industrializados já se comprometeram a contribuir com US$ 100 bilhões por ano para os países mais pobres até 2020. Embora as contribuições estejam aumentando constantemente, estes países afirmam que não vão assinar o acordo de Paris (COP21) caso não haja garantia de continuidade e expansão desses financiamentos após 2020. Segundo cientistas, as catástrofes climáticas devem piorar a partir daquele ano.
Apesar de os países desenvolvidos alegarem não ter mais dinheiro para oferecer às populações vulneráveis, de acordo com o Fundo Monetário Internacional vários deles gastam mais em subsídios para combustíveis fósseis do que em saúde: inacreditáveis US$ 10 milhões por minuto! Vamos expor essa mentira e dar um novo ânimo às negociações.
Nosso governo já apresentou metas positivas para as negociações sobre o clima, incluindo um compromisso com a "descarbonização" da economia e a redução do desmatamento. Por isso, ao se encontrar neste fim de semana com representantes das 20 maiores economias do mundo, o Brasil está em posição privilegiada para pressionar por ajuda financeira de longo prazo. 

https://secure.avaaz.org/po/finance_100_clean_loc_br/?bANvhjb&v=67975
Há anos nossa comunidade trabalha para livrar o mundo da energia suja. Agora, com o acordo de Paris, estamos mais próximos do que nunca de alcançar esse objetivo. Nosso trabalho funciona: vamos fazer de tudo nesta reta final para forçar os países ricos a fazerem a sua parte e conduzir o planeta em direção a um futuro seguro.
Com esperança e gratidão a toda a comunidade,
Diego, Alex, Iain, Risalat, Ana Sofia e toda a equipa da Avaaz
PS: a revista francesa “Paris-Match” irá entregar um livro cheio de imagens inspiradoras durante a Conferência do Clima em Paris (COP21), para lembrar aos representantes dos países o que está em jogo na negociação. Você tem 24 horas para incluir sua imagem e suas histórias aqui com a hashtag #Avaaz e ajuder a aumentar a pressão!

Mais informações:

FMI: Subsídios ao consumo de energia devem atingir US$ 5,3 tri em 2015 (Valor Econômico)
http://www.valor.com.br/internacional/4139902/fmi-subsidios-ao-consumo-de-energia-devem-atingir-us-53-tri-em-2015
Paz volta a Bonn após concessão aos pobres (O Eco)
http://www.oeco.org.br/reportagens/paz-volta-a-bonn-apos-concessao-aos-pobres/

A 6 semanas de Paris, acordo do clima avança, mas ainda tem entraves (Diário do Grande ABC)
http://www.dgabc.com.br/Noticia/1616225/a-6-semanas-de-paris-acordo-do-clima-avanca-mas-ainda-tem-entraves

Rodada de negociações começa com sentimento de urgência antes da cúpula do clima (Zero Hora)
http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/10/rodada-de-negociacoes-comeca-com-sentimento-de-...

Negociações climáticas de Bonn: Dúvidas sobre dinheiro dominam (BBC) (em inglês)
http://www.bbc.co.uk/news/science-environment-34611093

Combustíveis fósseis subsidiados a US$10 milhões por minuto, diz FMI (The Guardian) (em inglês)
http://www.theguardian.com/environment/2015/may/18/fossil-fuel-companies-getting-10m-a-minute-in-subsidies-says-imf 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays