quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Imagens mostram resgate de corpos no Morro do Jordão, no Rio

Polícia investiga se corpos são de mototaxistas desaparecidos.

Motocicletas foram encontradas próximo ao local, segundo a polícia.


Imagens obtidas pelo RJTV mostram equipes de busca do Corpo dos Bombeiros e da Polícia Militar no alto do Morro do Jordão, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. No meio da mata, no início da tarde, as equipes encontraram num poço dois corpos que podem ser dos mototaxistas Rodrigo Santiago e Thiago Oliveira. Perto do local, estavam as motocicletas as vítimas.
Os corpos estavam com marcas de bala e vão passar por identificação. O local foi isolado pela polícia e as motocicletas foram levadas para a Cidade da Polícia para serem analisadas por peritos.

Rodrigo e Thiago foram vistos pela última vez na sexta-feira (11). Segundo testemunhas, eles teriam sido chamados por traficantes e desapareceram.

O desaparecimento dos mototaxistas provocou protestos na região. Os moradores vinham denunciando que traficantes usavam o alto da comunidade como cativeiro. O RJTV recebeu fotos de um local com roupas e sapatos espalhados pelo chão.
Os moradores estão preocupados com o aumento da violência no Morro do Jordão. Um amigo da família dos dois rapazes disse que após os corpos serem encontrados a Polícia Militar deixou a comunidade.
“A PM já saiu do morro, só está pelos acessos. No problema mesmo não tem ninguém, nenhuma segurança para os moradores lá de cima”, disse o homem que não quis se identificar.
Nesta quinta-feira (17), havia patrulhamento somente nas ruas de acesso. Um vídeo gravado em agosto por um morador mostra homens que seriam traficantes circulando armados pelas ruas.
O Conselho Comunitário de Segurança de Jacarepaguá pediu ao governo do estado a instalação de uma companhia destacada no bairro.

“A gente precisa que a Secretaria de Segurança ocupe o complexo da Praça Seca porque todos os bandidos do Jordão vêm da Praça Seca. Se não ocupar lá, não vai resolver aqui”, disse Antonio Miranda, presidente do conselho.
G1 Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays