sábado, 13 de junho de 2015

Surpresa, talvez



O anoitecer, de céu carregado
nuvens grávidas de chuvas,
estrelas escondidas, 
me levou para cama mais cedo.

Surpresa, encontro sobre a cama
minha lingerie, mesclada por teus versos,
deles exalando suave perfume,
uma doce melodia
invadindo meu quarto,
me fazendo mais feliz,
em outra dimensão.

Emocionada, 
lembrei de olhar
na parede ao lado,
lá está a moldura
em lugar de destaque,
onde diariamente, vejo
teu primeiro poema,
no qual confessastes
está por mim apaixonado.

Foi aí que entendi 
porque não deveria
ir pra cama tão cedo.
Levantei depressa,
saí de pés descalços,
vestida de lua,
caminhei sobre a relva
e ali no jardim
nos amamos sem medo;
sem culpa nenhuma
sem ninguém na rua
sem palavra alguma
a roseira sabe
nosso grande segredo.

*************************

isisdumontprosaeverso.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays