sábado, 11 de abril de 2015

... apenas 33% dos países atingiram metas de educação global...


RELATÓRIO
ONU:
Brasil não fez parte dos 33% dos países que atingiram as metas de educação global por falta dados

O relatório sobre Monitoramento Global da Educação para Todos mostrou que apenas 33% dos países conseguiram atingir as metas sobre o setor estipuladas em 2000 e que deveriam ser cumpridas até 2015. A informação foi divulgada pela Rádio ONU nesta quinta-feira, 9.
O documento, preparado pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, diz ainda que apenas metade das nações conseguiu alcançar o principal objetivo de novas matrículas na escola primária.
Isso significa que quase 100 milhões de crianças não vão finalizar o ensino primário em 2015. Mas, ao mesmo tempo, a Unesco cita um importante progresso. Segundo a agência, comparado a 1999, mais 50 milhões de crianças frequentam atualmente a escola.
Em relação ao segundo grau, 46% dos países conseguiram atingir a meta de novas matrículas, mas o documento diz que um terço dos adolescentes nas nações mais pobres não vai completar o curso.
A redução em 50% do analfabetismo entre adultos comparados aos índices de 2000 só vai ser alcançada por 25% dos países. Já a paridade de gênero teve um desempenho melhor, com 69%.
O documento mostra que o casamento infantil e a gravidez precoce continuam impedindo o progresso das meninas na educação. A Unesco diz ainda que a taxa de professor-aluno diminuiu em 121 dos 146 países entre 1990 e 2012.
Apesar disso, o relatório afirma que são necessários mais 4 milhões de professores para atender todas as crianças que devem frequentar a sala de aula.
Segundo os especialistas, serão necessários mais US$ 22 bilhões ao ano, o equivalente a R$ 68 bilhões, em contribuições dos governos para que as novas metas de educação sejam alcançadas, agora com um novo prazo, até 2030.
Na lista preparada pela organização, os cinco países com os melhores resultados são: Reino Unido, Japão, Noruega, Suíça e Finlândia. Cuba teve o melhor desempenho entre os países das Américas, ficando em 28º lugar, à frente dos Estados Unidos, que ficou na 36ª posição.
O Brasil não aparece na lista por não ter enviado todas as informações necessárias, mas o relatório cita o país em vários setores.
Segundo a Unesco, entre 1995 e 2004 o Brasil tinha 89% da população acima dos 15 anos alfabetizada. Esse índice subiu para 91% entre 2005 e 2012 e deve atingir 93% neste ano.
O relatório mostra que no grupo entre 15 e 24 anos, o índice de alfabetização é muito maior, chegou a 99%.
Essa é a mesma taxa alcançada em relação à vacinação de crianças com menos de 1 ano contra pólio, sarampo, hepatite e a BCG, para combater a tuberculose.
Dois outros dados importantes do documento mostram que o índice de recém nascidos abaixo do peso é de 8% e o de nanismo entre crianças menores de cinco anos é de 7%.
O relatório da Unesco foi lançado um mês antes do Fórum Mundial de Educação, que vai acontecer em maio na cidade de Incheon, na Coreia do Sul.
Blog/Canção Nova

Um comentário:

  1. Educação de qualidade para os menos favorecidos, JÁ!
    beijogrande

    ResponderExcluir

Eles estão caçando gays