Empresa dos EUA admite na Justiça ter fabricado Tylenol com metal

Subsidiária da Johnson & Johnson reconheceu que houve contaminação.
McNeil Consumer Healthcare aceitou pagar multa de US$ 25 milhões.


A empresa McNeil Consumer Healthcare, fabricante do analgésico Tylenol nos Estados Unidos, reconheceu que comercializou lotes do produto com partículas de metal e se declarou culpada em processo federal, aceitando pagar multa de US$ 25 milhões pela irregularidade constatada.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, documentos judiciais divulgados nesta terça-feira (10) apontaram que a empresa, localizada em Fort Washington, na Pensilvânia, admitiu ter vendido frascos adulterados de Tylenol para crianças, assim como exemplares do medicamento Motrin, também destinado ao público infantil.

A companhia, uma subsidiária da gigante farmacêutica Johnson & Johnson, ordenou a retirada de circulação dos produtos em abril de 2010.
A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês), agência do governo, informou na época que o potencial de problemas médicos causados pelos medicamentos contaminados eram remotos, mas recomendou aos consumidores que deixassem de usar os remédios.
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/03/empresa-dos-eua-admite-na-justica-ter-fabricado-tylenol-com-metal.html

Comentários

  1. De quando em vez um escândalo na mafia farmacêutica mundial.
    beijogrande

    ResponderExcluir

Postar um comentário