Técnica e treino são segredos para redação, diz aluna nota mil no Enem

A estudante Lorena Araújo tirou nota máxima na redação do Enem
   A estudante Lorena Araújo tirou nota máxima na redação do Enem
O segredo da redação não está no tema, mas na técnica e, sobretudo, na prática. A dica é de Lorena Barreto Araújo, uma sergipana de 19 anos, que foi uma entre os 250 estudantes que alcançaram a nota mil na redação doEnem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2014.

"Tinha como meta fazer uma redação por semana no período em que estava me preparando para o Enem, mas houve semanas que cheguei a fazer quatro. Sempre que concluía uma, mostrava para meus professores e ia tentando consertar os erros cometidos e não mais repeti-los. Acho que isso me ajudou muito. Acredito que o segredo da redação está na técnica e na prática", disse a estudante, que sonha em se tornar médica especializada em ginecologia obstetrícia.
Para fazer uma boa redação, Lorena destaca ainda que sempre utiliza uma técnica para o desenvolvimento dos textos. Antes de escrever ela faz um mapa conceitual (com os pontos mais importantes) do assunto e, com base nele, desenvolve a estrutura do texto. 
"Além de escrever muito, procuro ler de tudo, por necessidade e por gosto também", acrescentou a jovem, que mora em Moita Bonita, pequeno município de pouco mais de 11 mil habitantes, distante 64km de Aracaju (SE).
O tema da redação do Enem 2014 – "Publicidade infantil em questão no Brasil" – não era o esperado, segundo a estudante. De qualquer forma, ela acredita que a técnica adotada e o treino durante os dois anos de preparação ajudou.
Diante de seu desempenho, a jovem acredita que terá chances reais de conquistar uma vaga no curso de medicina da UFS (Universidade Federal de Sergipe). "Eu sabia que a redação me colocaria na universidade ou tiraria a minha oportunidade de entrar, por isso, me dediquei ao máximo", ressaltou.
Este ano a estudante já conquistou uma vaga em uma universidade particular em Sergipe e com o Enem de 2013 conseguiu ser aprovada em três universidades nos Estados do Paraná, Paraíba e Bahia. Segundo Lorena, a distância e os gastos para morar fora de sua cidade a impossibilitaram de fazer os cursos.

UOL.com.br

Comentários