sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

O invisível




Hoje acordei bem mais cedo. Estava ouvindo pequenos ruídos, algo sendo arrastado sobre os paralelepípedos da rua.  Levantei e vim até o portão. Observei alguns copos descartáveis e pequenos sacos plásticos de cor branca, sendo levados discretamente pelo vento. Ele é assim: sujeito invisível, ousado, intrometido, entra a qualquer hora e em todo lugar onde houver uma fresta ou porta aberta. Adora desalinhar cabelos e, inclusive levantar algumas saias rodadas rs. Bem que minha rua poderia ter amanhecido limpa. Mas, há sempre alguém mal educado que não aprendeu a guardar o lixo que produz, em local adequado.

O vento é como o Espírito Santo:
O Vento Sopra Onde Quer 
“O vento sopra onde quer. Ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim é todo aquele que é nascido do Espírito”  - João 3:8

Bom dia, Caríssimos!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays