Pedreiro é achado morto a pedradas e com rosto queimado por plástico quente


Corpo estava despido e a Polícia Civil descartou que a vítima tenha sofrido violência sexual

Corpo estava despido numa estrada de barro

O pedreiro Marcos Lopes Barbosa, de 43 anos, foi encontrado morto no início da manhã desta quinta-feira (23), em uma estrada de barro do loteamento Caixa D’água, periferia da cidade de Alhandra, no Litoral Sul do estado. O corpo estava com marcas provocadas por pedras e o rosto queimado e coberto com um saco plástico.
Segundo o delegado Francisco Basílio, que esteve no local do crime, moradores ligaram para o 190, por volta das 5h30, e informaram sobre o corpo de um homem, que estava com sinais de violência.
“A Polícia Militar chegou no local e isolou a área. Foi comprovado o homicídio e os levantamentos feitos pela PM e PC constataram que a vítima não tinha ficha criminal. O homem era pedreiro e estava consumindo diariamente bebida alcoólica depois de separar da esposa. Nos últimos dias, Marcos Lopes estava morando na rua. O homem foi morto a pedradas e teve o rosto queimado”, confirmou o delegado.
A Polícia Civil descartou que a vítima tenha sofrido violência sexual. “O corpo estava despido. As roupas estavam próximas, mas a perícia descartou completamente que o homem tenha sido abusado sexualmente antes de morrer”, falou o delegado Francisco Basílio.
O corpo foi removido para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor, na Capital, onde será periciado.
Corpo estava despido numa estrada de barro
Portal Correio

Comentários