Morre aos 93 anos, em Monteiro, a pifeira Zabé da Loca; corpo será velado em três locais


Corpo da artista será velado em casa, no Memorial Zabé da Loca e no Centro Cultural de Monteiro






A pifeira Zabé da Loca morreu na manhã deste sábado (5), na Comunidade Santa Catarina, zona rural de Monteiro (PB). Zabé tinha 93 anos e enfrentava problemas de saúde em decorrência da idade. De acordo com informações do G1 PB, o corpo da artista será velado em casa nesta manhã e no Memorial Zabé da Loca, no Sítio Tungão, Fazenda Santa Catarina, a partir das 13h.
O velório também deve se estender até o domingo (6), no Centro Cultural de Monteiro, e o sepultamento ocorrerá às 10h, no cemitério municipal de Monteiro.
Sobre Zabé – Isabel Marques da Silva nasceu em Buíque/PE no dia 12 de janeiro de 1924. O apelido de Zabé da Loca se deve ao fato de ter vivido por mais de 25 anos em uma loca (ou gruta), fechada por duas paredes de taipa no Assentamento de Santa Catarina, zona rural de Monteiro.
Em 2003, aos 79 anos de idade gravou seu primeiro CD, Canto do Semiárido, com composições próprias e uma versão de Asa Branca, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.
Apresentou-se em 2004 no Fórum Cultural Mundial, ao lado de Hermeto Pascoal. Em 2007, gravou o CD Bom Todo, lançado no ano seguinte no Sesc Pompéia, em São Paulo. Ainda em 2008, recebeu a Ordem do Mérito Cultural, do Ministério da Cultura. Também foi eleita “Revelação da Música Brasileira”, no Prêmio da Música Brasileira.




Comentários