Pular para o conteúdo principal

Nova teoria liga Coreia do Norte a ciberataque global com vírus WannaCry

TuíteDireito de imagem@NEELMEHTA
Image captionUma mensagem cifrada de um pesquisador do Google levantou a suspeita da ligação do ataque com a Coreia do Norte
Quem está por trás do ciberataque global? Uma nova teoria aponta para a Coreia do Norte, mas o que se sabe até agora não é nem um pouco conclusivo.
Você pode nunca ter ouvido falar do Grupo Lazarus, mas provavelmente conhece seu trabalho. O enorme vazamento de dados do estúdio Sony Pictures em 2014 e outro envolvendo um banco de Bangladesh em 2016 foram atribuídos a ele. Acredita-se que o grupo atue a partir da China, mas sob o comando de norte-coreanos.
Especialistas em segurança estão estabelecendo com cautela ligações entre o Lazarus e o recente ataque que afetou milhares de computadores em mais de 150 países, após uma descoberta feita pelo pesquisador do Google Neel Mehta.
Ele identificou semelhanças entre o código do vírus WannaCry, usado no ataque, e outros tipos de software que teriam sido criados pelo Lazarus no passado. É uma evidência pequena, mas há outras pistas que seguem na mesma direção.
Alan Woodward, especialista em segurança, destaca que os registros de horários no código original do WannaCry estão ajustados de acordo com o fuso horário chinês.
Uma vez dentro do computador da vítima, o vírus assume o controle sobre seus arquivos, bloqueando o acesso, e exige US$ 300 (R$ 937) para devolver o comando ao usuário.
Este pedido deste resgate está quase inteiramente em inglês, mas o texto parece ter sido traduzido por uma máquina. E há um pequeno trecho em chinês, aparentemente escrito por um nativo do idioma.
"Como se pode ver, é tudo bem frágil e circunstancial", diz Woodward. "No entanto, vale averiguar mais."

Código

Uma investigação já está em curso. "A descoberta de Mehta é a pista mais significativa sobre a origem do WannaCry", disse a empresa de segurança digital russa Kaspersky.
Mas a companhia diz que é preciso obter mais informações sobre as primeiras versões do vírus antes de fazer qualquer conclusão.
Computador infectadoDireito de imagemEPA
Image captionO vírus WannaCry pede resgate para devolver arquivos e dados do usuário
"É importante que outros pesquisadores no mundo analisem as semelhanças e tentem saber mais sobre como surgiu. No ataque de Bangladesh, havia poucos indícios que o ligassem ao Lazarus. Com o tempo, mais evidências apareceram e nos deram confiança para estabelecer a ligação. Novas pesquisas podem ser cruciais para ligar os pontos."
Determinar a autoria de ciberataques pode ser difícil - muitas vezes, isso depende mais de um consenso entre especialistas do que de uma confirmação de fato.
A Coreia do Norte nunca admitiu, por exemplo, seu envolvimento no vazamento da Sony. Analistas e o governo americano dizem estar seguros disso, mas não é possível descartar a hipótese de que seja um engano. Hackers podem ter usado técnicas similares às dos norte-coreanos para levar a crer que eles foram os autores.
'Não fica de pé'
No caso do WannaCry, é possível que hackers tenham simplesmente copiado o código usado em ataques anteriores pelo Lazarus. Mas a Kaspersky disse que equívocos relativos a isso são "possíveis" mas "improváveis", já que o código compartilhado foi removido de versões posteriores.
"Há muitos 'e se' aí", diz Woodward. "Não fica de pé diante da Justiça. Mas vale ir mais a fundo, tendo em mente a possibilidade de que se pode ser tendencioso agora que a Coreia do Norte foi identificada como uma possibilidade."
É a teoria mais forte sobre a origem do WannaCry até agora, mas há detalhes que depõem contra ela.
Cartaz de 'A Entrevista'Direito de imagemGETTY IMAGES
Image captionFilme dirigido por Seth Rogen sobre a Coreia do Norte teria levado a ataque de hackers à Sony
Primeiro, a China foi um dos países mais atingidos, e isso não se deu por acidente - os hackers fizeram questão de incluir uma versão do pedido de resgate escrita em chinês. A Rússia também foi bastante afetada. É improvável que a Coreia do Norte quisesse antagonizar seus aliados.
Além disso, os ciberataques norte-coranos costumam ter alvos mais precisos, normalmente com um objetivo político em mente. No caso da Sony, hackers queriam impedir o lançamento do filme A Entrevista (2014), que zombava do líder do país, Kim Jong-Un. Já o WannaCry agiu de forma indiscriminada, afetando tudo e qualquer coisa que estivesse a seu alcance.
Por fim, se o plano era simplesmente obter dinheiro, ele vem fracassando. Apenas US$ 60 mil (R$ 187 mil) foram arrecadados com resgates até o momento, segundo uma análise de contas da moeda digital bitcoin usadas pelos criminosos.
Com mais de 200 mil máquinas infectadas, é um péssimo resultado. Mas talvez o resgate seja uma distração para outro objetivo político ainda não identificado. Outra possibilidade é que o Lazarus tenha agido sozinho. Ou que o grupo sequer esteja ligado à Coreia do Norte.
Há, portanto, mais perguntas do que respostas neste caso. E, na guerra cibernética, é sempre muito difícil esclarecer definitivamente os fatos.

Tópicos relacionados

Comentários

Eles estão caçando gays

Dia dos namorados - Acróstico

D.e repente você sente algo por outra pessoa... I.maturo(a), no verdor da juventude, sente-se  A.traído por alguém, que será seu primeiro namorado(a).
D.urante o namoro, uma fase linda, maravilhosa, mágica, O.nde tudo parece perfeito e infinito, nascem os S.onhos, que  embalam mais o encantamento do casal.
N.ada se compara à felicidade de um amor verdadeiro... A.inda sendo “difícil”, vale insistir viver uma bela história, M.as, precisa ser um amor livre. independente, só seu. O.amor nos prega peças muito difíceis de esquecer! R.aramente vive-se o amor com a mesma intensidade. A. rotina "corrói", destrói, a relação fica “insuportável”. D.evemos zelar como se fosse uma plantinha, O.s sentimentos que um dia nos uniram ao ser amado! S.e não sobrar amor, deve haver respeito e amizade.
Isis Dumont http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/editor.php?acao=ler&idt=4338424&rasc=0

Dent: A doença que, de tão rara, obriga uma mãe a buscar sozinha os recursos para a cura

Direito de imagemEVA GIMÉNEZImage captionEva faz sua própria odisseia para financiar pesquisas para a cura da doença de Nacho "Mamãe, vão me picar hoje?". "Sim", responde Eva Giménez sem hesitar. "Hoje você será picado, Nacho." "Mamãe, por que eu vou tanto ao hospital e as crianças da minha turma não?" "É porque você tem a doença de Dent. Não sabe?" "Ah, sim, claro, mamãe, por isso. Ok, ok." Nacho mora na Espanha, tem 7 anos e sonha em ser jogador de futebol, mas está proibido de correr ou jogar bola, exceto por um curto período de tempo a cada duas ou três semanas. Tudo porque sofre de uma grave osteoporose. "Nós vamos dois dias ao hospital e três dias à escola", explica Eva ao telefone à BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC. Mas ressalta que "Nacho é o garoto mais feliz do mundo". "Queríamos que Nacho vivesse suas limitações e sua doença com alegria, porque não é algo passageiro. É para a vida toda…

Empatia, flexibilidade, cooperação: pesquisa de Harvard explica por que habilidades sociais ganham força no mercado de trabalho

Direito de imagem


Direito de imagemGETTY IMAGESImage captionProfessor de Harvard analisou o mercado de trabalho americano entre 1980 e 2012 A automação "engole" empregos ao redor do mundo, mas ainda está distante de substituir trabalhadores que combinem diversas habilidades complementares entre si - em especial habilidades sociais, como a capacidade de escutar e de trabalhar eficientemente em equipe. A explicação é do pesquisador David Deming, professor de Políticas Públicas, Educação e Economia na Universidade Harvard e autor de um estudo chamadoA crescente importância de habilidades sociais no mercado de trabalho, publicado em maio. Na pesquisa, que compila dados do mercado de trabalho dos EUA entre 1980 e 2012, ele nota um aumento na oferta de empregos para funções que requerem alto grau de interação humana, como gerentes, professores, enfermeiros, médicos e advogados. Enquanto isso, empregos puramente técnicos e de baixa interação humana, ocupados por exemplo por matemátic…

Incêndio florestal deixa 62 mortos e 59 feridos em Portugal

Mais da metade das pessoas morreu carbonizada dentro de seus carros em uma estrada tomada pelas chamas. Autoridades já afastaram a hipótese de incêndio criminoso

Bombeiros combatem incêndio na região central de Portugal, neste domingo (18) (Foto: Rafael Marchante/Reuters)
Um incêndio florestal de grandes proporções matou 62 pessoas e deixou 59 feridos em Pedrógão Grande, na região de Leiria, no centro de Portugal, segundo balanço oficial divulgado pelo jornal português “Público” na manhã deste domingo (18). Autoridades já afastaram a hipótese de incêndio criminoso. Mais da metade das vítimas (30) morreu carbonizada dentro de seus carros na estrada entre Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra, que foi tomada pelo fogo no sábado (17). O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, informou que, entre os feridos, 18 foram levados para hospitais. Quatro bombeiros e uma criança estão em estado grave. O número de mortos ainda pode aumentar.
VEJA FOTOS
O diretor nacional da P…

Deixar a mente fluir