terça-feira, 21 de junho de 2016

Nem tudo vale a pena


Pacientemente

debruçada sobre

a grade da varanda
aprecio o
entardecer,
vejo o declínio
da tarde
os raios dourados do sol
sumindo
por trás da cortina da serra.



Pacientemente

escuto uma música
que me lembra
alguém importante,
o som
que "me" chega
vindo do outro lado
da rua.

Pacientemente
observo,
escuto
e tento compreender
ou ajudar
as pessoas.

Sou atenciosa
e paciente
com as "coisas"
que merecem meu tempo,
minha atenção.
*********************

RJ,19/06/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays