Sobe para 87 o número de casos confirmados de Microcefalia na PB


Dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na quarta-feira (16).
Em todo o estado, estão sendo investigados outros 419 casos.




Em uma semana, subiu de 71 para 87 o número de casos confirmados de microcefalia ou outras alterações do sistema nervoso, sugestivas de infecção congênita na Paraíba. De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde na quarta-feira (16), no estado estão sendo investigados 419 casos notificados, enquanto 331 já foram descartados.
Em todo o Brasil, o Ministério da Saúde está investigando 4.268 casos. Dos que foram analisados, o número de casos confirmados também subiu de 745 para 863 em uma semana, e 1.349 casos foram descartados. Desde o início da investigação, foram notificados 6.480 casos suspeitos de microcefalia.
A Paraíba permanece como o terceiro estado com o maior número de casos investigados, atrás apenas de Pernambuco (1.226) e Bahia (622). A lista segue com Rio de Janeiro (296), Rio Grande do Norte (277) e Ceará (263).
O Ministério da Saúde esclarece que está investigando todos os casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso central, informados pelos estados, e a possível relação com o vírus da zika e outras infecções congênitas. A microcefalia pode ter como causa diversos agentes infecciosos além do zika, como sífilis, toxoplasmose, outros agentes infecciosos, rubéola, citomegalovírus e herpes viral.
O órgão também orienta para que as gestantes adotem medidas que possam reduzir a presença do Aedes aegypti, com a eliminação de criadouros e se protegendo de mosquitos, mantendo portas e janelas fechadas ou teladas, usar calça e camisa de mangas compridas e utilizar repelentes permitidos para gestantes.
G1 PB

Comentários