Colônia registra 22 queixas por agressões sexuais no primeiro dia de Carnaval


Policiais são vistos na estação central durante o primeiro dia de carnaval em Colônia, no dia 4 de fevereiro de 2016
Ver as imagens
Policiais são vistos na estação central durante o primeiro dia de carnaval em Colônia, no dia 4 de fevereiro de 2016

Vinte e duas queixas por insultos e agressões sexuais foram prestadas durante o primeiro dia de carnaval em Colônia, cidade alemã onde aconteceram delitos sexuais massivos na virada do ano, indicou a polícia local nesta sexta-feira.
No ano passado, somente nove situações deste tipo foram denunciadas, segundo as autoridades locais. O aumento pode estar relacionado à tendência, cada vez maior, das vítimas a denunciar estas agressões, depois dos acontecimentos do fim de ano.
Na noite de 31 de dezembro, esta cidade foi palco de uma onda de agressões sexuais contra mulheres atribuídas a imigrantes. Mais de mil queixas foram prestadas na ocasião.
O episódio incrementou a pressão contra a chanceler alemã Angela Merkel, cuja política generosa ante os refugiados é cada vez mais criticada em seu país.
A polícia considera que o balanço é "relativamente positivo" nas primeiras horas de carnaval, que começou às 11H11 locais da quinta-feira.
Os ocorridos vão desde insultos a um caso de estupro, segundo a polícia. A cada ano, dezenas de delitos sexuais são denunciados entre o início e o fim do carnaval, que terá fim na Quarta-feira de Cinzas.
Yahoo

Comentários