Proposta do MEC que altera o ensino de história, causa reações.


Se a base nacional curricular do Ministério da educação , passasse a valer hoje,todas as escolas do país teriam que fazer uma mudança no ensino de história, principalmente no ensino médio.

Não sei, mas posso deduzir que a intenção do Mec nada mais é do que implantar uma ideia bolivariana e doutrinar as próximas gerações mudando o conteúdo de história, principalmente no Ensino Médio.
 As escolas seguem uma visão Européia e cronológica da história medieval, antiga, moderna e contemporânea, além da história do Brasil e da América. A nova proposta elaborada por especialista convidados pelo MEC vai no sentido oposto. Dá ênfase a história da Africa, das Américas, histórias indígenas, nos dois primeiros anos do ensino médio. E as histórias antigas como Européia, Grécia e Roma ficariam para trás, na verdade nem sequer aparecem na proposta curricular do MEC. Esta proposta segue em discussão pelo MEC , pelo menos até o final do primeiro semestre de 2016. 

Folha de S. Paulo

Comentários