segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Não prestamos mais atenção nas pessoas


Mulher morre no McDonald's e não é percebida por várias horas


Uma mulher sem residência fixa morreu e permaneceu por várias horas em um restaurante da rede McDonald's em Hong Kong, cercada de clientes que não perceberam a situação, anunciou a polícia local.
A mulher, que segundo fontes policiais tinha entre 50 e 60 anos, foi encontrada morta na manhã de sábado. O caso é considerado mais um exemplo das pessoas sem domicílio que buscam refúgio nos restaurantes abertos as 24 horas do dia.
 "Os policiais chegaram depois que uma mulher alertou que uma cliente havia desmaiado", afirma um comunicado oficial.
"A pessoa foi declarada morta no local", completa a nota.
Segundo a imprensa, a mulher estava encostada sobre a mesa. Ela havia entrado na lanchonete, situada no bairro operário de Ping Shek, 24 horas antes.
A mulher permaneceu imóvel por sete horas, antes que alguns clientes desconfiassem que algos estava errado.
O jornal South China Morning Post afirma que a polícia desconfia que ela passava regularmente as noites neste McDonald's.
O número de pessoas sem residência em Hong Kong, centro financeiro do sul da China, é relativamente pequeno, por volta de mil, segundo as ONGs locais.
Algumas pessoas são obrigadas a morar nas ruas por não terem condições de pagar os elevados aluguéis em Hong Kong.
Yahoo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays