sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Até quando??? ... Chacina na grande São Paulo


Investigamos relação entre morte de policias e chacina, diz secretário
63


Série de ataques deixa mortos e feridos na Grande São Paulo12 fotos

1 / 12
14.ago.2015 - Policiais inspecionam local de um dos ataques realizados nesta madrugada em Osasco, Barueri e Itapevi, na Grande São Paulo. Ao menos 19 pessoas foram mortas e sete ficaram feridas em uma série de ataques na região no intervalo de duas horas e meia. Segundo testemunhas, os ataques a tiros forma realizados por homens em um carro Leia mais Edu Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo
O secretário de segurança pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, declarou na manhã desta sexta-feira (14) que a polícia investiga a possível relação entre osataques que deixaram 19 mortos e sete feridos, ocorridos na noite de quinta-feira (13) na Grande São Paulo, e as mortes de um policial militar e um guarda civil na mesma região.
"Estamos analisando todas as hipóteses levantadas, inclusive as possíveis relações com dois latrocínios, um que ocorreu na sexta-feira passada, onde um policial foi assassinado em um posto de gasolina, e outro anteontem, em Barueri, tendo sido morto um guarda civil", afirmou.
Ainda de acordo com o secretário, a polícia também apura a possibilidade de os crimes terem sido motivados por disputa de tráfico de drogas. "Nós colocamos uma força-tarefa para analisar todas as hipóteses. Não vamos descartar nenhuma. Chegando aos acusados, sejam ou não policiais,  vamos atuar rapidamente para prendê-los", garantiu.
Na sexta-feira (7), o cabo da PM Avenílson Pereira de Oliveira, 42, foi morto a tiros em um posto de combustíveis na avenida dos Autonomistas, em Osasco. Imagens de uma câmera de segurança do local mostram o momento que dois homens armados chegam ao local, se aproximam e depois efetuam os disparos.
Na última quarta-feira (12), um guarda civil foi assassinado durante uma tentativa de roubo a uma adega, da qual ele era dono, no Jardim Paulista, em Barueri.

Chacinas e suspeitas

A maioria das mortes (15) foi registrada em Osasco. Outras três foram anotadas em Barueri e uma em Itapevi. O primeiro e mais grave ataque ocorreu perto das 21h na rua Antônio Benedito Ferreira, no bairro Jardim Munhoz Junior, em Osasco. Oito pessoas foram baleadas e morreram e duas ficaram feridas.

CÂMERA FLAGRA CHACINA EM BAR EM OSASCO

  • Moraes afirmou que há indícios de ligação entre essa chacina e o segundo ataque, também em Osasco. As duas ações ocorreram em locais próximos, e o carro usado pelos assassinos poderia ser o mesmo, segundo informações preliminares. "Tudo leva a crer que [os ataques] foram premeditados."
Para o secretário, ainda não é possível estabelecer uma relação entre esses dois primeiros casos e os demais. Os crimes acontecerem em onze locais diferentes.
O secretário não confirmou a informação de testemunhas de que os criminosos perguntaram quem tinha antecedente criminal antes de atirar. Testemunhas também disseram que os assassinos utilizavam coturno.
Para Moraes, essas informações não são indícios da participação de policiais. "É típico de quem quer fingir que é policial." Das 19 vítimas, seis foram identificadas, das quais cinco tinham antecedentes criminais.
Segundo o secretário, cápsulas de três diferentes calibres de armas foram encontradas próximo aos corpos das vítimas: 9 mm (de uso das Forças Armadas) e 38 e 380, de uso de guardas civis metropolitanos.
UOL

Chacina assusta moradores de dois municípios de São Paulo e mata 20

Em Osasco, 17 pessoas foram mortas. Já em Barueri aconteceram três assassinatos. Crimes aconteceram num intervalo de duas horas e meia. Nove pessoas ficaram feridas.


São Paulo - Vinte pessoas foram mortas e nove ficaram feridas nas cidades de Osasco e Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo, na noite de quinta-feira. Os crimes aconteceram em dez lugares diferentes num intervalo de duas horas e meia. Segundo informações, os ataques foram realizados por homens que passaram atirando dentro de um carro. A Secretaria de Segurança Pública está apurando as causas do ataque.
Osasco foi o local onde se registrou um maior números de vítimas. Lá 23 pessoas foram baleadas, sendo que 17 morreram. Os ataques em Osasco foram registrados em bairros na cidade. Os casos aconteceram nos bairros Jardim Dávilla, Jardim Munhoz Júnior, Rochdale, Jardim Helena Maria e Vila Menk. A polícia registrou o primeiro ataque às 20h49 em um bar na Rua Antonio Benedito Ferreira, no bairro Jardim Munhoz Júnior, em Osasco. Duas das vítimas que estão internadas são mulheres.
Na cidade de Barueri foram três mortos. Todos os feridos foram socorridos por ambulâncias dos Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados para hospitais da região.
Ainda não há indícios do que poderia ter motivado os ataques. A polícia não divulgou a identidade das vítimas. O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa está investigando o caso.
O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays