terça-feira, 23 de junho de 2015

VISÕES FANTÁSTICAS... Bela criação, para 'suavizar' ou nos 'distrair' das notícias tristes



O nascimento de João.
(Jorge de Azevedo)

Nasceu João! Nasceu João!
Das montanhas da Judeia o fogaréu iluminou a noite. A noite se encheu de fagulhas, era festa na casa de Isabel.
Nasceu João! Nasceu João!
Gritou Maria, grávida de Jesus, vendo o fogaréu nas montanhas da Judeia. A noite se encheu de alegria, gritos, palmas e alegria.
Sem telegrafo, sem internet, como avisar imediatamente à Maria que o santo menino nascera? Não havia celular, não havia telefone. A fogueira não podia ser o símbolo das comunicações à longa distância?
A fogueira mostra a força do poder de Deus, simboliza esperança para os desesperançados, certeza da presença de Deus na vida através do Seu amor supremo. O poder de Deus.
Maria e Isabel engravidaram indo de encontro à todas as possibilidades normais de engravidamento. Nunca é tarde quando Deus quer. Isabel era estéril e em idade avançada quando concebeu João. Maria era virgem e não tinha sido concebida pelo homem.
João tornou-se pregador, batizou na águas do Jordão e realizou o feito desejado por qualquer mortal cristão... Batizou Jesus Cristo, tornando-se então Batista.
João nasceu! João Nasceu!
Como um grito retumbante, ecoando por todos os cantos. A fogueira. O grito de amor, o grito de aleluia, o grito de louvor.
E com João, o Batista, nasceu a fogueira como símbolo de alegria e festa.
Salve João!
Recife, 23 junho 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays