sexta-feira, 13 de março de 2015

Opinião/Entrevista ao Blog "EspiritualMente



Opinião

A convidada desta semana é

Ísis Dumont



Aparecida Ramos (Ísis Dumont/nome poético) nasceu em 18 de Agosto de 1957, em Duas Estradas, Paraíba, Brasil. Passou a infância em um Sítio onde residiam também os avós maternos, convivendo em meio à vasta literatura de cordel, poemas e canções trazidos por seu pai (poeta). Escreve poesias desde a adolescência. Sua obra versa sobre o amor a Deus, à vida, às pessoas. Entretanto, temáticas do cotidiano como política, violência, realidade social, enfim, não passam despercebidas. Já foi vencedora de um concurso poético e teve um de seus poemas publicados na "Revista Quimera" da Argentina.
Professora Licenciada em Pedagogia, foi Conselheira Tutelar e, posteriormente em 2008, eleita Vereadora pelo município de Sertãozinho-PB. Atualmente, é Delegada e Embaixadora da Paz pela Confederação Brasileira de Letras e Artes (CONBLA).

Livro publicado:
  • Simplesmente Amor (formato digital)


Participação em antologias:

  • Antologia Poética "Amor" 

  • Minuto de Poesia 

  • Flores do Recanto


Contato:


http://www.isisdumont.prosaeverso.net

www.rosachoqueeoutrascores.blogspot.com 


EspiritualMente - Como é a sua relação com a religião e a espiritualidade?

Ísis - Antes preciso me remeter um pouco ao passado. Quando era mais jovem seguia ou tentava seguir o que determinava a religião. Com o passar do tempo aprendi que mais importante que a religião é a espiritualidade... Sou católica, frequento com certa regularidade a Igreja, mas diuturnamente busco viver essa comunhão com o divino, com a consciência de que Deus “pode” estar dentro de cada um de nós. E assim eu vivo em paz, enxergando no outro a imagem e semelhança de Deus, ainda que seja de um Deus “desfigurado” às vezes.


EspiritualMente - Como surgiu em sua vida o talento para a escrita? Que tipo de gênero você sente mais inspiração para escrever?

Ísis - Nem diria que é talento (rs), mas uma forma de escapar da rotina, de expor sem medo nem vergonha o que penso, sinto, observo ou fantasio. Sou simplesmente aprendiz das letras e da vida. Aprendi a ler ainda muito nova. Tinha em minha casa um verdadeiro manancial de (atualmente) literatura cordelista. Adorava ler tudo que meu pai (poeta in-memoriam) trazia. Tinha o hábito de  “decorar” quadras ou outros textos em verso, contidos  nos livros de leitura, na escola, e recitar durante as brincadeiras infantis com irmãos e primos. Entretanto, foi no final da adolescência que comecei a escrever frases, pensamentos e pequenas quadras, e passei a guardar esses registros em cadernos, diários ou folhas avulsas.  Quem conhece meu trabalho pode observar a tendência maior na produção de gênero lírico, onde minha poesia se faz (sem obrigatoriedade de rimas nem métricas) e o gênero narrativo, através de pequenos contos-crônicas. Sou atraída também pela literatura política, talvez o fato de gostar de 'política', contribui para essa minha preferência, enquanto muita gente 'detesta' rs.


EspiritualMente - Nos dias atuais, é difícil levar uma vida mais voltada a religiosidade?

Ísis - Esta é uma questão bastante relativa, pois, depende de vários fatores como  por exemplo a formação que a pessoa recebe da família, influência das amizades, os ambientes que frequenta, entre outros. Quando eu fazia faculdade de letras, lembro de ter ficado um tanto ‘preocupada’ com relação a minha fé, mediante os argumentos bastante contundentes que ouvia de alguns professores (em sala de aula), os quais, a princípio eu nem entendia direito, mas depois percebi que eram ateus. Penso que se eu não tivesse uma base nesse sentido, hoje não acreditaria em Deus, talvez não da mesma forma. Quando realmente a pessoa possui 'convicções', nada vai atrapalhar, por mais que exista "descaminhos". É muito importante possuir um 'olhar' crítico sobre as 'coisas' para não se deixar manipular por quem quer que seja.


EspiritualMente - Nessa semana comemoramos o Dia Internacional da Mulher. Você tem um blog chamado "Rosa Choque e outras cores", uma alusão a cor do simbolismo feminino. Como você vê a conjuntura atual do papel da mulher em nossa sociedade?

Ísis - A mulher antes vista como elemento secundário, passou a exercer um papel extremamente relevante na sociedade atual. Cada vez mais exercemos papéis de protagonistas, apesar de ainda sofrermos com os resquícios históricos do sistema sócio-patriarcal. Gradativamente e com muita luta, a mulher conseguiu conquistar e ampliar seu espaço nos mais diversos segmentos da sociedade. Entretanto, em contrapartida, isso lhe impôs nos ombros a dupla ou tripla jornada de trabalho, tendo em vista que ao retornar para o lar continua trabalhando e isso faz com que fique sobrecarregada. Somos conscientes de que, apesar das conquistas, há muitas bandeiras de luta que continuam sendo defendidas por nós mulheres, como por exemplo: o combate à discriminação que gera entre outros males as desigualdades salariais entre homens e mulheres, quando ambos realizam as mesmas funções.


EspiritualMente - Você teve uma experiência política ocupando um cargo público em sua cidade. Pelo olhar de quem já esteve dentro, como você vê hoje a nossa classe política? O que você mais aprendeu com essa experiência?

Ísis - A atual classe política sofre de “descrédito” generalizado. Embora, eu acredito que nem todos são 'desonestos', a realidade apresentada nas mídias tem nos transmitido a ideia de que, 'praticamente' todos são corruptos ou estão ‘supostamente’ envolvidos em alguma falcatrua. Durante o exercício do mandato, aprendi lições que guardo para o resto de minha vida. Inicialmente, para se ganhar uma eleição não basta ser competente, corajoso, ter boas idéias e nem ser honesto. Pode até soar como exagero o que vou citar aqui, mas não é.  Lamentavelmente e principalmente em alguns municípios de menor porte o que podemos constatar é que, gestores (executivo) não tem “obrigação” de trabalhar pelo município. Não sei se a tal 'crise' na União contribui para a ausência de obras nas administrações ou se há realmente o descaso, tendo em vista as 'facilidades' em "burlar" a legislação por parte daqueles que só pensam em ganhar eleições e levar vantagens com isso. A prova é a total falta de ações concretas decorrentes dos requerimentos discutidos e aprovados em algumas câmaras municipais. Os quatro anos de gestão são “engendrados” realizando apenas e precariamente os serviços básicos. Viajei algumas vezes para Rio de Janeiro e São Paulo (entre outros Estados), e me impressiona a quantidade e grandiosidade de obras realizadas pelo poder público. Imagino que as pequenas cidades deveriam também realizar suas obras à proporção dos recursos recebidos. Existe grande "carência de consciência política" em grande parte da população, fato este que contribui ainda mais para 'agravar' o atraso nesses municípios.
 
EspiritualMente - Quais suas perspectivas sobre a atualidade e o futuro do Brasil e do mundo? Você acha que o nosso país está no rumo certo? 

Ísis - Oh!! Sobre isso há tanta coisa para ser mudada, transformada, a começar pelo "fim" da CORRUPÇÃO, das guerras, do preconceito no Brasil e mundo afora... Se um dia, aqueles que dirigem as nações tiverem um 'olhar' diferente, um olhar de amor sobre sua gente, quando deixarem de lado os próprios interesses,  teríamos reduzido as desigualdades sociais e assim faríamos a justiça acontecer em prol daqueles que sempre foram mais injustiçados.
 

 
EspiritualMente - Muitas pessoas visitam o nosso projeto em busca de um esclarecimento e de um consolo espiritual. Que frase, poema ou pensamento você ofertaria a essas pessoas? 

Ísis - Não esperar muito das pessoas; cultivar o amor e a fé dentro de si; ter Deus em sua vida como principal condutor do barco cujo leme está em nossas mãos, enquanto estivermos na condição de meros coadjuvantes; respeitar o próximo independente de quem seja. E finalmente buscar envelhecer com qualidade, não perdendo a capacidade de encantamento, principalmente pelas coisas mais simples da vida.

EspiritualMente - Qual sua filosofia de vida?

Ísis - Busco a cada dia me conhecer um pouco mais, para assim tentar conhecer melhor as pessoas e compreendê-las da forma como são. Amo a Deus acima de tudo, aos meus semelhantes e à natureza. Gosto de rir, de conversas descontraídas e bem humoradas. Consigo rir sozinha diante do espelho inclusive dos meus próprios tombos rs. Sou mais observadora do que falante. Procuro não conjecturar sobre ‘defeitos’ alheios, em vez disso, tento corrigir os meus. Aprendi a não esperar muito das pessoas nem a sofrer por coisas impossíveis. Trabalho  bastante, não sou consumista, sou desprendida, e amo ajudar (na medida do possível) e ser gentil com os outros.

EspiritualMente - Quais os seus projetos na área profissional e literária?

Ísis -  Aposentada desde 2011, no entanto, cultivo o sonho (breve) de cursar uma pós-graduação na minha área (educação), e publicar dois livros, sendo um de contos e poesia. Outro grande sonho é contribuir no desenvolvimento de um projeto social para crianças e adolescentes, embora ainda não sei como isso será possível, mesmo assim não irei desistir!
 

 
EspiritualMente - Que mensagem você deixa para os colaboradores, seguidores e visitantes do nosso projeto? 

Ísis - "... à medida que crescemos, vamos rapidamente perdendo a capacidade de nos maravilharmos com o mundo. E assim perdemos algo muito importante - e alguns filósofos tentam nos despertar para isso novamente. Pois algo dentro de nós nos diz que a vida é um grande enigma. Isso é uma coisa que vivenciamos muito antes de aprender a pensar sobre isso."
Do Livro: "O Mundo de Sofia"
Jostein Gaarder

Muito obrigada a você que administra o “EspiritualMente”, por haver me concedido a grande oportunidade de rabiscar essas linhas sem maiores pretensões. E meu carinhoso agradecimento (antecipado) aos leitores que tiverem a paciência de ler minhas palavras e assim poder conhecer um pouco de minha forma de pensar e do meu singelo trabalho. E, por fim, minha maior gratidão a Deus, por tudo que tem realizado em minha vida! Tudo que sou e o pouco que tenho agradeço a Ele!

*       *       *

O EspiritualMente também agradece a Ísis Dumont pela consideração e gentileza em ter concedido esta bela e inspiradora entrevista!

http://www.espiritualmente.net/2015/03/opiniao_13.html#comment-form


Abaixo, o comentário deixado na página do EspiritualMente, ao qual sou muito grata pela grande oportunidade 'a mim' concedida!


Quer mesmo saber minha opinião? Pode não parecer, mas eu sou chata e exigente comigo mesma. Sempre que faço algo, penso que poderia ter feito melhor rsrs. No entanto, só me resta agradecer por seu trabalho e empenho em divulgar não só minha simples Opinião a respeito dessas questões, como a divulgação de meu trabalho poético/literário. Muito obrigada, Manoel Oswaldo!! Que Deus abençoe sua vida, seus propósitos e lhe conceda a realização dos seus melhores sonhos!! Grande abraço!! Excelente final de semana!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays