terça-feira, 2 de setembro de 2014

Governo promete desengavetar projeto de lei de 2006 para beneficiar as Igrejas Evangélicas.


#TocoudesesperonoPT 











Rô Moreira!

O governo Dilma Rousseff (PT) elabora um conjunto de ações para tentar conter o avanço de Marina Silva (PSB) com medidas que incluem o atendimento a uma das principais bandeiras evangélicas no Congresso Nacional: o apoio à Lei Geral das Religiões. 

Segundo a reportagem apurou, uma das iniciativas do Palácio do Planalto será desengavetar o projeto, proposto em 2009 e há mais de um ano parado em uma comissão do Senado, para conceder diversos benefícios a instituições religiosas, entre eles tributários. 

A candidata Dilma Rousseff um dia acende uma vela pro diabo e no outro dia uma para Deus.
 Não sabe o que fazer com a incapacidade de seus correligionários diante da crescente avaliação da candidata Marina Silva. Quando se oferece para ajudar a causa gay criminalizando a homofobia como se ja não existisse leis para isso, com fins de recuperar a simpatia dessa minoria, perde ainda mais votos dos seus antigos eleitores, que não concordam com as atitudes desse grupo que pensa ser importante para a economia do país e fundamental na corrida eleitoral presidencial.
Depois parte para atender as "pressas" uma justa solicitação do meio evangélico com fundo eleitoreiro,  até porque, o principio de isonomia deve existir em todos os segmentos legais da nossa sociedade. Mas quando entendemos que essa solicitação enviada por meio de projeto de lei do ano de 2006, estava engavetada desde 2009 no Senado Federal, não há desculpa para a candidata, pois o povo Evangélico não se comporta como o povo do Bolsa Família, com todo respeito aos beneficiados da Bolsa Federal,  mas o medo, o terrorismo imposto sobre essa gente interfere diretamente contra a sua vontade de mudança, mas se essa ação social virar uma ação do Estado acabará essa covardia que esse desgoverno comete.

Mas  voltando ao projeto de lei em questão, os Evangélicos não mudarão a sua intenção de voto, até porque, é o Brasil que precisa da nossa união neste momento e não a Igreja. Estamos numa recessão técnica e quando a eleição passar a realidade da nossa nação ficará mais evidente, depois não digam que eu não avisei, o desemprego aumentará junto com a inflação e os preços em geral, depois das eleições eles deixarão as mentiras de lado e se debruçarão, assim espero, nos reais problemas que viveremos em 2015, mas se continuarmos com esse partido no poder não vejo muita saída para nós, a não ser uma situação semelhante a da Argentina ou da Venezuela. Temos que desta vez saber escolher o nosso candidato: A Marina Silva vem com o novo, já Aécio Neves e a Dilma Rousseff é repetição de tudo o que já conhecemos.

Creio que o pessimismo vai continuar o mesmo se um deles subir a rampa do planalto no primeiro dia do ano de 2015. Atenção povo brasileiro, não tenha a memória curta, aquela que só dura quinze dias, faça uma reflexão de tudo o que este partido tem feito contra a democracia brasileira que foi conquistada a duras penas ao longo de sua estada no poder. 
Boa sorte a todos!
Blog da Rô Moreira
Obrigada!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays