sexta-feira, 22 de agosto de 2014

OS PERIGOS DO AVANÇO TECNOLÓGICO


foto
Vivemos inegavelmente a era da tecnologia. O homem está inteiramente dependente da máquina para realizar do mais simples ao mais sofisticado procedimento.
Acompanhamos no dia a dia das pessoas a grande influência dos aparelhos eletrônicos que se impõem sobre os interesses das pessoas. Com isso nos vemos cada vez mais dependentes das novas técnicas para realizarmos os simples atos de nossa vida cotidiana.
Para começar, estamos dependentes da energia elétrica, do computador, da internet, dos programas sofisticados dos bancos, dos dados cadastrais nos hospitais e postos de saúde, do controle de estoque dos diversos tipos de comércio, dos links das emissoras de rádio, etc…, etc…, etc….
E assim estamos aos poucos perdendo nossas identidades, as pessoas não têm mais nomes, têm um CPF que ao ser consultado o atendente abrem ou lhes fecham portas. Os profissionais liberais já não conseguem trabalhar quando a internet não funciona, é uma dependência total e absoluta.
Os sistemas bancários constantemente estão “FORA DO AR”, e as pessoas são obrigadas a ficar em filas intermináveis aguardando a resposta do aparelho tecnológico.
Não se consegue resolver absolutamente nada sem a interferência da tecnologia moderna. Os radialistas, por exemplo, quando estão fazendo programas ao vivo e ficam sem acesso à internet é perceptível a dificuldade para levar informações ao público já que a modernidade impôs trabalhar passando notícias em tempo real.
É verdade que estes avanços tecnológicos muito contribuíram para o desenvolvimento das pessoas, porém os meios de comunicação colocados à disposição deixam sobretudo os jovens dependentes demais das tecnologias. O estudante não ler um bom livro, prefere consultar na internet; ao invés de se debruçarem sobre os livros para ter uma preparação mais apurada passam horas e horas nos facebooks da vida, na troca de mensagens, e a vida continua.
Os familiares não mais se cumprimentam com um abraço, com afeto, com uma visita; preferem enviar uma mensagem pelo telefone utilizando os mais variados meios colocados à disposição para consumo rápido, fácil e prático.
Estes avanços tecnológicos de certa forma nos assusta pois não vemos uma contribuição para a formação do cidadão. Estamos perdendo referências, deixando de adquirir conhecimentos com bases sólidas para nos apegarmos a muitas futilidades. Ao nosso sentir precisamos encontrar um equilíbrio entre a força das grandes mudanças tecnológicas e a manutenção de conceitos da sociedade que contribuem para a formação crítica do cidadão.
As novas tecnologias são importantes, mas não podem simplesmente escravizar, viciar o cidadão a ponto de deixá-lo totalmente dependente deste novo sistema. Como era agradável, outrora ouvirmos um BOM DIA!, OBRIGADO! POR FAVOR! COM LICENÇA!. Estas expressões tão afetivas, tão simples estão em desuso e estamos diante de uma população que não se cumprimenta pessoalmente, estamos perdendo a afetividade e isto é muito ruim para a construção de valores dentro da sociedade.
ANTONIO TEOTONIO DE ASSUNÇÃO
PROFESSOR E ADVOGADO
http://www.painelpb.com/os-perigos-do-avanco-tecnologico/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays