segunda-feira, 11 de agosto de 2014

OMS enfrenta dilema ético sobre quem vai receber novo tratamento para ebola


Após o aparente sucesso de um tratamento de ebola feito em médicos americanos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reúne especialistas em ética nesta segunda-feira (11), em Genebra, para discutir se é certo usar remédios que nunca foram testados em humanos -e, neste caso, quem deve receber o medicamento, já que a oferta é limitada.

A decisão da OMS é complexa. Se a organização não aprovar o uso do medicamento por ele ainda ser experimental, pode enfrentar acusações de ter restringido o uso de droga com potencial de salvar vidas a trabalhadores de saúde de países ricos.

Por outro lado, liberar o uso da droga pode trazer acusações de que a maior organização de saúde do mundo autorizou experimentos com medicamentos potencialmente prejudiciais em parte da população mais pobre do mundo.

Dois profissionais de saúde americanos infectados pelos vírus aparentemente melhoraram após receber doses deste medicamento. A melhora nos seus quadros, porém, também pode estar ligada às condições de tratamento nos EUA, para onde foram levados.

Epidemia de ebola na África provoca temor mundial78 fotos

75 / 78
11.ago.2014 - Militares usam roupas especiais enquanto simulam um caso de contagio com o vírus ebola, na República Tcheca. Este centro está sendo preparado para receber pacientes caso o ebola se espalhe pela Europa 
lEIA MAIS EM:
http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2014/08/11/oms-enfrenta-dilema-etico-sobre-quem-vai-receber-novo-tratamento-para-ebola.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays