Colo de pai e de avô (publicado no RL) Boa tarde!!!!




Caríssimos(as)

Já tive oportunidade de falar sobre meu pai, mais de uma vez, por aqui. Mas, se "falar de amor nunca é demais", falar de amor não somente de um pai, mas de "dois", melhor ainda!

Se por um lado experimentei logo cedo a dor e a tristeza profunda de perder meu pai (38 anos), quatro dias após completar meus 11 anos, em contrapartida tive meu avô materno junto com minha avó, que nos deram atenção, amor, orientação, educação, enfim, tudo, dentro daquilo que estava ao alcance de suas possibilidades. Eles foram super importantes, para que tanto eu, como meus três irmãos, pudéssemos crescer entendendo mais sobre a vida, sabendo discernir entre o bem e o mal.


Eles já eram bastante idosos, mas, lúcidos e com autoridade suficiente para nos dar lições de vida e merecerem todo nosso amor e respeito. Meu avô, esse homem de baixa estatura, pele morena, calmo, manso, simples e de voz suave, era nosso orientador e guardião junto com minha avó. Ela tinha temperamento forte, era bastante sábia, formada na escola da vida, grande conselheira, inclusive também para vizinhos e conhecidos. Aprendi, de sua experiência de vida, inúmeros provérbios que até hoje guardo-os comigo e nas mais variadas situações, me vejo refletindo e até falando essas "frases" também conhecidas de todos vocês, imagino.
Quando eles "se foram" eu já estava casada e já era mãe de minha primeira filha.



Muito do pouco que consegui ser, também devo aos meus avós, eles que nos acolheram por quase dez anos, após a morte de meu pai.



Certamente, pelo que eles e meu pai representaram, pelo que fizeram durante sua existência, Deus, há muito tempo  os abrigou sob o manto de sua paz, assim eu acredito.
*******************
Com esse singelo e pequeno texto, eu quero também lembrar a memória de todos os pais que já partiram, inclusive os pais dos meus amigos e amigas recantistas...
E aproveito para abraçar carinhosamente e homenagear neste: 
"Dia dos Pais" a todos Vocês, amados e queridos poetas/escritores e leitores recantistas que também são pais!
Que O Pai dos pais lhes dê muita sabedoria, saúde, paciência, amor e persistência, para educarem seus filhos/netos, preparando-os para a vida, em um mundo onde está cada vez mais difícil educar!
De tudo fica o amor e o exemplo!




Parabéns para você, caro internauta, se você tem filho (s)!
**********************************
Nessa foto eu tinha 5 anos. Na outra, junto com meu avô querido: aos 17, com minhas irmãs. Nessa data, meu irmão já estava no Rio de Janeiro, morando com minha mãe.
******************
isisdumontprosaeverso.net

Comentários