sábado, 28 de junho de 2014

Não há mal que que sempre dure ou bem que nunca se acabe


A vida me ensinou essa verdade. Para vivê-la conta-se o tempo do primeiro choro até o último suspiro. O ignoto tempo pertence a Deus e seus insondáveis mistérios. A linha divisora entre o mal e o bem é a Palavra de Deus, faca de dois gumes que discerne nos dois sentidos. Se o mal que está dentro de nós, seja ele de qualquer origem, encontrar conforto, ele se estabelece e por ali permanece criando raízes. Esta situação afasta a alegria, a paz e a esperança; convenhamos quem pode viver assim? Situação de conforto é o sentimento de baixa Autoestima, autopiedade, desobediência,”coração empedernido”, etc. Tais situações fortalecem a planta venenosa que acabou de nascer! Está escrito: “A alegria do Senhor é a nossa força”, implica na capacidade de resistir aos dias ruins lutando com as armas das Sabedoria: Caminhar com Jesus, exercitar a caridade, obedecer a dieta física e espiritual. Sem dar mole, atraindo a graça de Deus, pois tudo podemos naquele que nos fortalece! Santa Teresa D'Ávila (Mestra de Espiritualidade) ensina: Em tempos de tristeza e de inquietação, não abandones nem as boas obras de oração, nem a penitência a que estás habituada. Antes, intensifica-as. E verás com que prontidão o Senhor te sustentará. 
JamesAssaf
 Clique no link

Agradeço ao poeta/escritor, o envio (por e-mail) de seus textos sempre enriquecedores!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays