Morre no Rio o cirurgião plástico Ivo Pitanguy

O cirurgião plástico Ivo Pitanguy, de 90 anos, morreu neste sábado, às 17h30, em casa, no Rio. Pitanguy tinha problemas de saúde desde o ano passado. Na última sexta-feira, véspera da morte, participou do revezamento da tocha olímpica dos Jogos Olímpicos do Rio, em cadeira de rodas.
Considerado o maior cirurgião plástico do País, o mineiro Pitanguy era patrono da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, membro honorário da American Society of PlasticSurgery (AISAPS) e da Academia Brasileira de Letras (ABL).
Formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e na Faculdade Nacional de Medicina, hoje pertencente à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Pitanguy iniciou sua formação na cirurgia plástica no fim dos anos 1940, quando foi cirurgião residente do Serviço do Professor John Longacre, no Bethesda Hospital, em Cincinatti, nos Estados Unidos. 

Pitanguy deixa a esposa Marilu, quatro filhos e cinco netos. O velório será no Memorial do Carmo, a partir de 13 horas, neste domingo. O corpo de Pitanguy será cremado às 18 horas.
msn

Comentários