quarta-feira, 6 de maio de 2015

Como se te conhecesse (poesia)






Pensamentos barulhentos, quase 
sempre em 'ebulição',
palavras inquietas, traquinas, serelepes,
voam mesmo quando desconhecem
a direção,
pés no chão de terra firme, caminham
sem 'subestimar'
 a razão. 
*****

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays