sábado, 14 de junho de 2014

Alienação parental

Hoje falaremos de um tema muito difícil que infelizmente acontece com algumas crianças, a alienação parental. Esse processo acontece normalmente depois ou durante separações difíceis e trata da destruição da imagem que a criança tem de seu pai , ou sua mãe. Um dos genitores através da fala, da pressão, de mentiras segue firmemente na intenção de desconstruir a imagem que a criança tem do outro genitor. A criança que sofre essa pressão perde seu colorido, sua alegria, afinal aos poucos , conforme essa intervenção acontece, vai perdendo a imagem que tinha desse pai ou mãe e acaba por ficar com a realidade criada por esse genitor. Vive o luto da relação que viveu , normalmente se afasta e chega a cuidar de não mostrar seu amor por esse pai ou mãe , para não chatear o genitor que executa a alienação. Esse processo a longo prazo machuca, fere a criança em sua formação e isso pode apenas ser desvelado em idade adulta. Quando a verdade e a mentira ainda misturadas geram ainda mais dor , quando esse agora adulto percebe a fragilidade de sua formação. Alienação Parental é crime , mas mais do que isso é uma agressão silenciosa e muito danosa à qualquer criança. Afinal, independente de qualquer assunto dos adultos , a criança ama o pai e a mãe e esse fato é uma realidade, um direito. Crescer com essa troca de amor, e com a presença dos pais no respeito, amor e presença é crescer sendo respeitada como criança. Por isso é fundamental que os adultos resolvam suas questões entre os adultos e lembrem-se sempre, de que essa conversa só se faz necessária pelo amor e em nome desse filho , dessa filha. É de total responsabilidade do adulto cuidar desse direito de ser criança, de ser filho/a , de ser livre para amar e ser amado/a.
Com carinho Dani
Psicóloga Infantil Daniela Freixo de Faria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eles estão caçando gays